BLOG DO PROFESSOR

ESQUINAS QUE PROFESSAM

    “…Palavras apenas palavras pequenas, ao vento…” A menina, autora desta frase, virou pó e ficou como as palavras pulverizadas ao vento?! Poderia ter sido não fosse o registro […]

A PRIMEIRA VEZ…

      Tratava-se de uma tela branca e retangular.  As cadeiras estofadas de conforto inquestionável já era motivo de se estatelar e de se fazer uma boa farra.  Pelo […]

MENINO MAIÚSCULO

Pernas torneadas, corpos rígidos, posturas inigualáveis… inesquecíveis. Os cabelos, os rostos, o caminhar, indicavam uma só direção. Suas mãos firmes nos eixos de suas respectivas bicicletas causaram o encantamento. O […]

PEDRO, A MOCHILA E A DOCE CERTEZA

Os cabelos teimavam em não escolher um lado mesmo diante da incansável insistência de um garoto, cuja escova modelava-os para logo em seguida formar uma franja inigualável na testa. E […]

O REFLEXO DE UMA RETINA

Maria Olímpia. Um nome virgem, sem por nem tirar. Assim ela escolheu. Não sei o porquê da escolha.  Para falar a verdade, não me interessei.  Apenas ouvi – com a […]

INVASÕES BÁRBARAS

O título deste filme nos remete à história das conquistas, das guerras, das invasões bárbaras da antiguidade clássica, precisamente a dos tempos homéricos (séculos XII-VII a.c.) cujo objetivo era a […]

Textos e Gestos

É impressionante como os gestos são arrebatadores. Eles conseguem silenciar os mais insólitos sentimentos e, ao mesmo tempo nos mais afoitos, acelerar inúmeros desejos reprimidos de gritar, de dizer um […]

Para além do dia dos namorados

A saudade entorpece. Sente-se a ausência de não mais compartilhar a linguagem única do desejo, do amor. A sensação não poderia deixar de ser a de perda. Resta a certeza […]

MENINOS…

Sabe, meninos, as coisas são tão simples… tornamo-nos adultos e sem querer grande parte do que vivenciamos quando criança se perde ao longo do caminho. A nossa observação, por exemplo, […]

Tiozuka e a tinta vermelha….

De repente aquela pergunta. O desejo inenarrável por uma resposta a altura. Continuou com os olhos arregalados, ouvidos a postos para escutar quem sabe um, porque sim!!! Escutou apenas o […]

Simplesmente escreva…

Como responder a uma doce e ingênua pergunta de quem pede para dar algumas dicas sobre a escrita?! Sei apenas de uma coisa, jamais irei deixar de estender minhas mãos, […]